desenvolvido por:
  • home_e4eventos-02
  • home_e4eventos-03
  • home_e4eventos-04

Medicina de Estilo de Vida cresce no Brasil

18/02/2016

Novo ramo cuida da prevenção das doenças crônicas com a união de diversas especialidades da área da saúde

 

 

 


A Medicina do Estilo de Vida surgiu nos Estados Unidos, local onde os índices de doenças relacionadas aos maus hábitos de vida são tão altos quanto os brasileiros. Um dos pioneiros na área é o americano Edward Phillips, fundador e diretor do Instituto da Medicina do Estilo de Vida, centro abrigado na Universidade de Harvard. 


O principal objetivo deste novo ramo da Medicina é unir profissionais da saúde com um foco em comum: a saúde do paciente; e não pensar apenas na doença. “É imprescindível pensar no lado da prevenção da saúde, que é justamente o conceito da Organização Mundial de Saúde”, afirma o Médico e Cardiologista Fábio dos Santos, um dos fundadores da Associação Brasileira de Saúde Funcional e Estilo de Vida.


De acordo com uma pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 57% dos brasileiros tem excesso de peso, fator de risco importante para doenças como hipertensão, diabetes e câncer. Na avaliação do tamanho da cintura, a conclusão foi que 37% das dos adultos avaliados tem cintura aumenta, o que eleva os riscos de doenças cardiovasculares. Diante destes fatores e da crescente preocupação da população com a saúde e a qualidade de vida, surge a importância da Medicina do Estilo de Vida 


“O nosso objetivo principal é mostrar ao profissional que a mudança do estilo de vida é capaz de reduzir as doenças crônicas no país. Estudos mostram que a nutrição adequada, prática de exercícios físicos, sono de qualidade, controle de stress e modificações ambientais, podem diminuir em 80% o desenvolvimento dessas doenças”, ele completa. 


A Associação foi criada a partir de outros modelos internacionais que possuem como foco equilíbrio entre corpo e mente. Fabio ainda afirma que ter saúde não apenas a ausência da doença, mas vários outros aspectos. “Percebemos que nós médicos, nutricionistas, fisioterapeutas, educadores físicos e outros profissionais estávamos trabalhando com foco apenas na nossa especialidade sem integração, em um sistema engessado, seguindo protocolos rígidos que colocam a medicina em um sistema cartesiano e não somos cartesianos. Nós temos sistemas que interagem. Nossa visão de saúde é uma visão muito mais sistêmica”, ele aponta. 


No Brasil, a Associação Brasileira de Saúde Funcional e Estilo de Vida segue modelos internacionais que possuem como foco o equilíbrio entre corpo e mente como a American College of Lifestyle Medicine, e a European Society of Lifestyle Medicine, apoiadoras da associação no Brasil “A Medicina do Estilo de Vida é aquela em que é possível alcançar a saúde passando pelo prazer e alcançar o prazer passando pela saúde”, conclui o médico. 

Please reload

Posts Em Destaque

Running Summit’19 traz visão integrativa sobre nutrição e corrida em um dia de aprimoramento

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload